Um céu com nuvens escuras, fim de tarde, encontros, desencontros, amores naquele banco vividos. Como pode uma simples praça ser tão carregada de sentimentos esquecidos? Sentimentos mortos que passam pelo outono de nossas vidas para, um dia, renascer na primavera, renascer sem a melancolia e a culpa de amores deixados para trás. Ah! O bem […]