O ano virou só pra te lembrar disso

Quantos recomeços já desejamos? Você daí de onde busca motivos para sentir esperança e eu daqui do lugar onde desejo te reencontrar? Por quantas coisas já passamos? Você daí se recusando a dar mais um passo sem encontrar sentido e eu daqui de posse de todos os sentidos tentando arrumar uma forma de te fazer enxergar. Eu sou você e você sou eu. Ninguém mais do que eu entende o que você sente. Daqui, por isso, preciso que você acredite: vai passar. Não sei se hoje, não sei se amanhã, mas passa. Tem mais vida por aí e o ano virou só pra te lembrar disso.

Fizemos um bom trabalho: aprendemos a abrir mão. Abrimos mão da dor, do cansaço, da insistência numa vida que você deixou que desejassem por você. Sabemos que há mais além, embora não saibamos o quanto e o quê. Mas sabemos o principal: nem tudo aquilo que aprendemos a acreditar como certo é o certo para nós. Mesmo que a vida possa estar sendo dura, te peço, como alguém que é você num futuro melhor: apenas, continue. Não pensemos nas seguranças materiais que gostaríamos de ter, não pensemos no valor que os outros dão baseados em status ou em conta bancária, não pensemos em idade, no vão do passar do tempo. Não… pensemos no hoje. Um hoje que renasce em um grande ciclo de mais de trezentos dias, mas não pensemos nesses dias. Pense no dia primeiro. O primeiro dia de quê? Sonhe sem medo. Imagine, crie a sua imagem holográfica e a entregue ao vento certo. Ventos de gratidão, de coragem, de amor, de vontade de ser feliz.

Fizemos grandes coisas em um grande ano do qual nos despedimos com amor e gratidão. Ele nos trouxe até aqui e nos levará a um lugar diferente. Por mais um dia primeiro eu te peço: acredita! Tudo o que precisava sair, saiu. Tudo o que precisava chorar, chorou. Tudo o que precisava curar, curou. Agora deixa ir… Deixa ver o que tem. Aceita, mesmo sem ter certeza do que vai servir. Vai descobrindo no caminho, vai driblando as dificuldades com vontade de fazer as coisas que você gosta, vai mostrando pra a vida que você não vai desistir, ainda que não consiga hoje porque fazer o que se ama é bem maior do que cumprir uma meta material. Cumprir um propósito espiritual engrandece mais do que pensar no que os outros pensam.

Daqui do futuro, eu seguro a tua mão e te digo: vem! Estou te esperando mais madura, mais bonita, mais leve, mais feliz e mais realizada. Hoje é o nosso dia primeiro e eu prometo que vamos nos reencontrar.

Do eu para o ego.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s